Ferro

O ferro é um mineral essencial para a produção dos glóbulos vermelhos do sangue, manter os niveis de energia, bom funcionamento do coração e do cérebro, unhas fortes e cabelos saudáveis

¥ 2 800

180 Tabletes - 65 mg -

Tomar 1 tablete por dia
 

 

O ferro é o mineral encontrado em maior abundância no nosso planeta. Por causa disso poderíamos esperar que não houvesse deficiência nas pessoas, mas não é isso o que ocorre. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a deficiência de ferro é a desordem nutricional mais comum no mundo. Ela ocorre de forma significativa tanto nos países em desenvolvimento quanto nos desenvolvidos. Cerca de 1/3 da população mundial (mais de 2 bilhões de pessoas) tem carência de ferro. Nos países em desenvolvimento, 40% das crianças pré-escolares e das gestantes (na segunda gestação) são anêmicas.Atenção: anemia e deficiência de ferro são coisas diferentes! Podemos ter anemia sem deficiência de ferro e deficiência de ferro sem anemia. Daqui a pouco explicarei isso melhor.
 

Para que serve o ferro no nosso organismo?

O ferro é fundamental para que diversas reações químicas no nosso corpo aconteçam.

Um nutriente fundamental, que não podemos ficar nem mesmo poucos minutos sem ele, se chama oxigênio. Quem o transporta são as nossas células vermelhas (hemácias). O oxigênio é fundamental para que o alimento possa ser transformado em energia. E o que o ferro tem a ver com isso? Ele faz parte das hemácias, e isso quer dizer que o transporte do oxigênio pode ficar comprometido na deficiência de ferro, pois a quantidade de células vermelhas presentes no sangue fica diminuída. A pessoa fica “menos vermelha”, descorada, pálida!

Como o organismo precisa levar o oxigênio continuamente para as células, quando há menos transportadores (devido à falta de ferro) o coração acelera esse transporte. O coração bate mais vezes por minuto. Pessoas com freqüência cardíaca de 70 bpm (batimentos por minuto) em repouso podem chegar facilmente a 120 bpm quando estão com deficiência pronunciada de ferro.

Um outro ponto muito importante é que para retirar a energia do alimento são necessárias diversas enzimas (compostos que aceleram as reações químicas no organismo) que dependem de ferro. A deficiência de ferro reduz a produção de energia. A pessoa fica cansada, sem energia.

O ferro faz parte do funcionamento de diversas células, inclusive do cérebro. Na sua deficiência pode ocorrer redução de atenção, desânimo, tristeza, depressão, vontade de mastigar gelo, comer arroz cru, barro e tijolo. Pode haver redução do apetite.

Muito comum na deficiência de ferro é a queda de cabelo e unhas frágeis, podendo inclusive apresentar deformidades. A pele pode apresentar alterações, como fissuras nos cantos dos lábios. O sistema imunológico fica deprimido.O desenvolvimento cognitivo fica prejudicado. Há risco de parto prematuro e anormalidade no desenvolvimento cerebral do feto.
 

Necessidade de ferro em fases da vida

Em diversos momentos da vida a necessidade de ferro pode ser mais elevada do que conseguimos ingerir ou absorver.

As mulheres, devido à perda de sangue pela menstruação, têm um risco maior do que os homens de ter deficiência de ferro.

As gestantes precisarão aumentar o seu volume de sangue em 20% no primeiro trimestre da gestação e no último trimestre passarão muito ferro para a placenta e para o bebê. A necessidade de ferro nesse período é muito elevada.

Fases de intenso crescimento: adolescência (meninos e meninas) e crianças entre 4 meses a 2 anos de idade precisam de muito ferro.

A inadequação nutricional também pode contribuir para a deficiência de ferro, mas em grande parte dos casos, é a necessidade metabólica que leva à maior necessidade de ferro e, muitas vezes, sendo necessário a suplementação.
 

A produção das células vermelhas

Para produzirmos as células vermelhas (que transportam o oxigênio), precisamos de uma medula óssea saudável, pois ela é a nossa fábrica. Para que o processo tenha início, precisamos de proteína, do estímulo do hormônio da tireóide e de um hormônio dos rins. Depois disso é necessário que a medula óssea receba uma boa quantidade de vitamina B12, ácido fólico (vitamina B9) e ferro. Há outros nutrientes que também são necessários, mas os mencionados costumam ser os principais.
 

O que é anemia?

Chamamos de anemia a redução dos níveis de hemoglobina no sangue, por unidade de volume de sangue. A hemoglobina é uma proteína (que contém ferro) que está presente na célula vermelha (hemácia).

Como vimos antes, há diversas fases e necessidades de estímulos ou matérias-primas para que a produção de células vermelhas seja concluída com sucesso. A falta de ferro é a principal razão nutricional que leva à anemia.

Assim, anemia é um dado que conferimos através de exame laboratorial e que pode ser manifestado por diversos sinais e sintomas.

Após constatar que o indivíduo tem anemia, o médico deve iniciar a pesquisa para saber o motivo que está levando a isso. Diversas doenças podem cursar com anemia, como a insuficiência renal crônica, hipotireoidismo, neoplasias (cânceres), doenças inflamatórias, perda de sangue... Diversos casos de anemia não trazem deficiência de ferro junto.

A anemia receberá um sobrenome nome de acordo com o fator que a desenvolve. Assim teremos a anemia megaloblástica, perniciosa, falsiforme, sideroblástica... Quando a anemia é por falta ou privação de ferro ela é chamada de anemia ferropriva.

Assim, podemos ter anemia sem deficiência de ferro e também podemos ter deficiência de ferro sem anemia. Nesse último caso, quando os estoques de ferro estão baixos, mas a medula óssea ainda está recebendo ferro suficiente para a produção das células vermelhas.
 

SINTOMAS DA FALTA DO FERRO

As seguintes perguntas abaixo, quando tiverem respostas positivas (“sim”), podem sugerir deficiência de ferro. A presença de pelo menos 3 dos sintomas abaixo é muito sugestiva da falta de ferro no organismo. Todas as alterações descritas podem ter outros diagnósticos diferenciais que não são da falta de ferro. Assim, o seu médico deverá avaliar o seu quadro como um todo para fundamentar o diagnóstico.
Sente dificuldade de sair da cama mesmo após uma noite de sono repousante?
Suas unhas lascam, quebram, estão amolecidas ou com deformações?
Sente muito cansaço ao acordar, à tarde ou à noite, mesmo quando dorme o número de horas que precisa para descansar?
Os problemas que enfrenta parecem sempre enormes e você faz “corpo mole” para resolvê-los?
Com o passar dos anos você sente que o seu rendimento não é mais o mesmo?Sente tristeza sem causa aparente?Sente dificuldade para a prática de atividade física?
Sente que o seu rendimento nas atividades físicas é baixo?Fica doente (resfriado, dor de garganta...) com facilidade?Sente tontura ou enxerga pontos luminosos ao se levantar rápido?
Para mulheres: os seus cabelos estão caindo mais do que deveriam cair?
 

É situação que predispõe à maior perda de ferro: ciclos menstruais curtos (com menos que 28 dias) ou com fluxo total prolongado (mais de 5 dias) ou com sangramento em abundância (mais de 2 dias).

Copyright© Mundo Feliz Co., Ltd. All Rights Reserved.